Categoria: ,

AL-BA: Pouca articulação de Adolfo pode causar reviravolta nas eleições; Oposição tende a fechar com Niltinho

[AL-BA: Pouca articulação de Adolfo pode causar reviravolta nas eleições; Oposição tende a fechar com Niltinho ]
Foto: Montagem BNews
O clima esquentou nesse início de ano nos “corredores” da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Com sessões remotas e sem recesso, já que ainda será votado o orçamento de 2021, o movimento na Casa gira em torno das eleições para presidência. A menos de um mês para a escolha da Mesa Diretora da AL-BA, os candidatos para o cargo se articulam nos bastidores. Conforme apuração do BNews, o cenário mudou e a bancada de oposição, hoje, tende a votar no candidato Niltinho, do PP, nome do vice-governador João Leão, presidente do partido na Bahia. Dois fatores contaram positivamente para Niltinho: o bom trânsito do parlamentar entre os pares e o pouco movimento de Adolfo Meneses (PSD), candidato do governador Rui Costa, na disputa eleitoral.

No tabuleiro político uma das peças que vem se movimentando como principal cabo eleitoral contra Menezes, é o atual presidente da AL-BA, Nelson Leal (PP) , que não buscará a reeleição, apesar de ter tentado (veja aqui), devido a recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que vetou reconduções à presidência da Câmara e Senado. Na semana passada, ele reuniu-se com 12 deputados de oposição para discutir o tema.

Em conversa reservada com o BNews, um parlamentar afirmou que “a eleição estava na mão de Adolfo”, mas hoje á “situação é diferente”. “Adolfo pecou nas relações interpessoais e o PP tem avançado mais”. O deputado disse, ainda, que Adolfo ficou confiante em Rui Costa impor que o acordo fosse cumprido e se movimentou pouco. Para quem não lembra, em 2018, um acordo selado com as digitais do governador Rui Costa (PT) definiu um rodízio na Casa, sendo Nelson Leal (PP) presidente por dois anos e depois Adolfo Menezes, postulante do PSD à época, que retirou à candidatura. Assim, o segundo biênio da nova legislatura ficaria com o pessedista. No entanto, o acordo não deve ser cumprido e quem quiser presidir a Casa terá que se viabilizar.

Outro parlamentar disse ao site que Menezes se coloca como o “candidato de Rui e Otto” [Alencar, senador e presidente do PSD].  “Ele está como o candidato do governo, queremos um parlamento independente, desde a eleição de [Angelo] Coronel a Casa buscou  um parlamentar fruto da vontade do plenário. Não  um candidato do governador. Não que vá contra o governo mas a favor do parlamento. Não queremos retroceder com uma candidatura chapa branca”, disse um oposicionista. Apesar de Niltinho ser da base de Rui Costa e ter boa relação com o chefe do Executivo estadual, é visto até pela oposição como um “nome leve”.

Conforme apurado, cerca de 80% da oposição caminha para votar em Niltinho. Ocorre, que, antes de escolher o candidato, a bancada tem outro desafio: construí a unidade no grupo. Com 17 membros, a oposição na AL-BA pretende fechar acordo em um único nome.

O deputado Vitor Bonfim (PL), também é um nome cogitado, mas, ainda tímido nas articulações. Na avaliação de alguns políticos ouvidos pelo site, o governador Rui costa estaria “cheio de dedos” para não perder aliados, tendo em vista a eleição de 2022. Por isso, não vai impor o nome de Menezes.

Crédito: BNews.

Compartilhe:

Notícias relacionadas
O que você procura?
BANNER_740X450px_GIF