Categoria:

Ex-namorado mata mulher na Pituba e comete suicídio

Suspeito é João Miguel Pereira Martins, conhecido como DJ Frajola. Ele cometeu suicídio após o crime

Foto: Reprodução

João Miguel Pereira Martins,  de 40 anos, conhecido como DJ Frajola, é suspeito de atirar na ex-namorada,  Tatiana Fonseca, 38 anos,  por não aceitar o fim do relacionamento. O crime aconteceu na manhã desta quinta-feira (10 de dezembro), por volta de 7h15, na Alameda Carrara, no bairro da Pituba.

O suspeito fugiu após os disparos e cometeu suicídio, no prédio onde mora, no bairro do Caminho das Árvores.

A mulher, que também era estilista, levou 4 tiros – cabeça, peito e axila – foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) por volta de 8h, mas não resistiu e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE).

João Miguel e Tatiana Fonseca, namoraram por 38 dias.  A estilista terminou o namoro com dj após descobrir que o homem respondia a processos na Justiça por violência contra a mulher.

Uma amiga da vítima relata que ela estava se sentindo coagida pelo homem a não acabar o relacionamento amoroso e tinha se mudado recentemente para que o ex não soubesse da sua localização. Ela teria observado comportamentos agressivos do companheiro.

“Ela estava com muito medo dele porque ele já estava coagindo ela, ameaçando, de alguma forma tirando a privacidade dela e foi aí que ela resolveu se mudar. Foi quando ela percebeu algumas atitudes estranhas vindo dele aí ela decidiu terminar o namoro. Ele começou a postar fotos com ela em rede social, em perfil de WhatsApp e ela não gostou. A gente ainda incentivou ela a ir na delegacia, incentivou ela denunciar, só que ela estava com muito medo. Ela não conseguiu e preferiu se mudar para ver se ele parava de procurá-la”, disse a amiga que preferiu não se identificar.

O homem já tinha condenações por cárcere privado e ameaça contra uma ex-namorada em 2012 , com pena de  2 anos 3 meses. Ele foi acusado de sequestrar, amordaçar e algemá-la grávida de cinco meses .  João Miguel também respondia a um outro processo por perseguição e ameaça a uma outra ex-namorada.

O dj também respondia a uma condenação por roubo de veículos, com pena de 5 anos, em regime fechado. O processo estava em grau de recurso e ele respondia em liberdade.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o estado registrou até agora 99 casos de feminicídio.

Crédito: Leia Mais BA.

Compartilhe:

Notícias relacionadas
O que você procura?