Categoria: ,

Hospital Santa Izabel realiza cirurgia pioneira para a próstata

O procedimento consiste na injeção de PSMA no paciente para demarcar as metástases de próstata
Foto: Divulgação

As equipes de Urologia e de Medicina Nuclear do Hospital Santa Izabel (HSI) realizaram, na manhã desta quinta-feira (4), uma cirurgia pioneira no Brasil, guiada por uma molécula radioativa, o PSMA (Prostate-specificMembraneAntigen).

O procedimento consiste na injeção de PSMA no paciente para demarcar as metástases de próstata. Logo depois, é inserida uma sonda detectora de radiação, chamada Gama Probe, que localiza as lesões malignas com mais precisão.

“Desta forma, temos mais assertividade no procedimento, minimizando impactos e tornando a cirurgia menos agressiva”, avalia a médica nuclear e Responsável Técnica do Serviço de Medicina Nuclear do HSI, Adelina Sanches.

Nesta quinta (4) foi realizada uma “linfadenectomia”, que é a retirada de linfonodos malignos, provenientes da metástase do câncer de próstata. Por se tratar de uma pesquisa, não houve nenhum custo para o paciente.

Segundo a médica, apesar de estar em fase de testes no Brasil, o procedimento já é realizado na Europa e não existe nenhum relato de contraindicação ou efeito colateral após a injeção desse material.

“Nossa expectativa é que o medicamento seja acatado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e possa ser reconhecido também pelos planos de saúde. Ficamos contentes em sermos pioneiros mais uma vez”, comemora a médica.

De acordo com o médico urologista e chefe do Serviço de Urologia do HSI, Eduardo Café, foi realizado um procedimento laparoscópico guiado, o que minimizou o tempo cirúrgico.“Esse método também reduzirá as complicações e o tempo de internamento do paciente, já que o procedimento foi realizado com mais precisão”, observou o médico.

Participaram também da cirurgia os urologistas Jailton Campos e Bruno Suffredini, além do biomédico de Medicina Nuclear, Gabriel Bastos.

Sobre o PSMA – O HSI já utiliza a molécula PSMA, desde 2018, para diagnóstico do câncer de próstata. Este ano, a mesma molécula foi usada pela primeira vez no hospital para o tratamento de câncer de próstata em estágio avançado. Desta vez, o PSMA foi aplicado em caráter experimental em um paciente que teve indicação de cirurgia para a retirada das metástases, porém, sendo submetido à cirurgia radioguiada.

 

Crédito: Bahia Já

Compartilhe:

Notícias relacionadas
O que você procura?