Categoria:

Operadoras de telefonia sabiam de software de espionagem, mas não alertaram Anatel

Em casos de espionagem, o repasse de informações à Anatel é obrigatório, segundo regimento do setor

Operadoras de telefonia sabiam de software de espionagem, mas não alertaram Anatel
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

As operadoras de telefonia Claro, Tim e Vivo sabiam que suas redes estavam sendo atacadas pelo software espião FirstMile, contratado pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e por outros órgãos públicos no esquema de espionagem ilegal chamado de “Abin paralela”, porém não avisaram a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Em casos dessa natureza, é obrigatório notificar a Anatel segundo regimento do setor. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (31), pelo jornal Folha de São Paulo.

Em nota enviada à Folha, a Anatel confirmou que as três operadoras “não notificaram a agência sobre ataques ou tentativas de invasão por meio do software FirstMile”, o que pode gerar punições administrativa. Embora não tenham notificado, identificou-se que medidas de proteção para evitar os acessos indevidos tinham sido tomadas num passado recente.

O órgão disse ainda que abriu apurações internas e, entre outras coisas, investiga se as empresas “tinham conhecimento das vulnerabilidades sendo exploradas”.

O uso do software FirstMile veio a público em março de 2023. Está sendo investigado pela Polícia Federal seu uso pela chamada “Abin Paralela”, que espionava adversários políticos da família Bolsonaro, durante a gestão de Alexandre Ramagem.

Crédito: Metro1

Compartilhe:

Notícias relacionadas
O que você procura?