Categoria: , , ,

Salvador vai receber lideranças mundiais em reunião de Grupo de Trabalho do G20

O evento propõe a apresentação das ações dos países-membros em relação à Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU

Salvador vai sediar a 3ª Reunião do Grupo de Trabalho (GT) de Desenvolvimento do G20, entre os dias 27 e 29 de maio, no Centro de Convenções, na Boca do Rio. O evento reunirá lideranças de todo o mundo para discutir as ações dos países-membros em relação à Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. O plano global, adotado em 2015, traz 17 objetivos e 169 metas que os governos devem cumprir para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir prosperidade até o ano de 2030.

O prefeito da capital baiana, Bruno Reis, vai participar da abertura das discussões do GT, às 9h de segunda-feira (27). Também estão previstas as presenças do embaixador Maurício Lyrio, que atua como emissário do Brasil para a organização do G20; do embaixador Ruy Pereira, diretor da Agência Brasileira de Cooperação (ABC); e de outros representantes do Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil e de governos estrangeiros.

Esta é a primeira vez que o Brasil preside o G20, grupo que reúne os 19 países de maior economia do planeta além da União Europeia, da União Africana e convidados. Salvador foi escolhida como uma das cidades-sede do evento, que é organizado pelo MRE. Além dessa reunião, a capital baiana vai receber o Grupo de Trabalho de Saúde, de 2 a 6 de junho, e a Reunião Ministerial de Cultura, de 4 a 6 de novembro. O credenciamento de imprensa está aberto desde terça-feira (21) e segue até o dia de início do evento pelo site do G20.

Para Nathália Peixoto, chefe do Escritório de Cooperação Internacional, vinculado à Secretaria de Governo da Prefeitura de Salvador, esse será um momento importante para a capital baiana. “Teremos a representação das 20 maiores economias do mundo, discutindo aqui temas relacionados à inclusão das mulheres e de outros grupos minoritários em políticas públicas relacionadas ao desenvolvimento sustentável e relacionados também à redução das desigualdades, que é um tema que a cidade vem trabalhando muito fortemente”, afirma.

Ela lembra que a administração municipal tem um grande compilado de ações em prol do desenvolvimento. “É importante trazer essas ações para o contexto, destacando a posição de Salvador na produção de políticas públicas que são eficientes e inovadoras e que trazem impactos diretos para o cidadão soteropolitano”, complementou.

Líder do setor de governança do Escritório de Cooperação Internacional, Klaus Antônio Jovita considera essa uma grande oportunidade para apresentar para o mundo as ações que Salvador vem fazendo ao longo dos anos. “É um encontro que vai colocar Salvador no radar e dar um destaque maior às nossas iniciativas. Conseguimos trabalhar para que a cooperação possa melhorar ainda mais a infraestrutura e a capacidade da cidade”, disse.

Agenda – No dia 28, um evento paralelo sobre a população em situação de rua contará com a participação do ministro dos Direitos Humanos e Cidadania, Silvio Almeida. Já no dia 29, haverá um evento cultural na Casa do Carnaval com fala de abertura de Antônio Carlos dos Santos Vovô, o Vovô do Ilê, seguida de uma apresentação do grupo.

Temas – O Brasil assumiu a presidência do G20 em dezembro de 2023, pelo período de um ano, e colocou na pauta três prioridades: a primeira é o combate à fome, à pobreza e à desigualdade; a segunda são as três dimensões do desenvolvimento sustentável (econômica, social e ambiental); e a terceira diz respeito à reforma das instituições de governança global.

Cada Grupo de Trabalho definiu temas alinhados às prioridades centrais da presidência do G20. A reunião do GT de Desenvolvimento, em Salvador, busca avançar nas discussões dos três temas prioritários do grupo: a redução das desigualdades; o acesso à água e ao saneamento; e a cooperação trilateral para o avanço do desenvolvimento sustentável.

Durante o encontro, quatro estudos serão apresentados: um relatório sobre políticas de inclusão para Mulheres e Grupos Marginalizados, desenvolvido pelo Banco Mundial; um relatório sobre o combate à pobreza infantil e às desigualdades por meio de políticas inclusivas, preparado pela Unifec; um relatório sobre a redução das desigualdades raciais no mundo do trabalho, produzido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA); e um relatório sobre o custo das desigualdades, desenvolvido pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal).

A ideia é que os estudos possam ser mandatados na reunião de Ministros do Desenvolvimento do G20, que acontecerá em 22 e 23 de julho no Rio de Janeiro, para serem apresentados durante a Cúpula Social do G20, de 14 a 16 de novembro, no Rio de Janeiro, que reunirá a sociedade civil, às vésperas da Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do G20.

Conferência regional – As reuniões do Grupo de Trabalho (GT) de Desenvolvimento do G20 serão antecedidas pela VII Conferência Regional de Cooperação Trilateral com a América Latina e o Caribe, que tem como tema: “Superando obstáculos, construindo pontes”. Organizado pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e pela Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ), o evento ocorrerá na próxima quinta (23) e sexta-feira (24), no Novotel Salvador Rio Vermelho.

 

 

 

Fonte: Tribuna da Bahia

Compartilhe:

Notícias relacionadas
BANNER_740X450px_GIF