Fabíola cobra conclusão de investigações sobre ameaças a prefeita de Cachoeira

Fabíola cobra conclusão de investigações sobre ameaças a prefeita de Cachoeira
Foto: Francis Juliano / Bahia Notícias

Após meses de intimidações e até assassinatos de aliados, as ameaças à prefeita de Cachoeira, no Recôncavo baiano, Eliana Gonzaga (Republicanos), cessaram. A deputada Fabíola Mansur (PSB) atribui o fim das ameaças a mobilização da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), Defensoria Pública, Ministério Público, bancada de deputadas da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), imprensa e ao governo federal.

De acordo com a deputada, as ações levaram para Cachoeira. “Acredito tenha arrefecido essas ameaças que foram apócrifas e anônimas”, comentou Fabíola Mansur nesta sexta-feira (23), durante inauguração da Policlínica Regional de Saúde em Itaberaba.

“Claro que não pode baixar a guarda”, acrescentou a parlamentar. A gestora está sob proteção de uma escolta de policiais militares designados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Fabíola atribui as ameaças sofridas por Eliana Gonzaga ao machismo e ao racismo. E acredita que elas têm relação com o fato da gestora ser a primeira mulher preta a ocupar a chefia do Executivo da cidade. Na visão da deputada, “temos movimento grave contra mulheres mandatárias, sobretudo negras”.

Diante disso, Fabíola chama atenção para a necessidade de as investigações de onde partiram e que cunho tinham as ameaças a prefeita. Eliana Gonzada cobra a elucidação dos assassinatos de aliados e das ameaças de morte que sofreu, além de punição para os executores e os mandantes.

Crédito: Bahia Notícias

Compartilhe:

Notícias relacionadas
O que você procura?
BANNER_740X450px_GIF