Categoria: ,

‘Qualquer consequência, você tem que perguntar a Roma e Neto’, diz Bruno sobre atrito entre aliados

['Qualquer consequência, você tem que perguntar a Roma e Neto', diz Bruno sobre atrito entre aliados]
Foto: Dinaldo Silva / BNews
Após falar que não enxergava problema na nomeação do deputado João Roma (Republicanos) para o Ministério da Cidadania, o prefeito de Salvador, Bruno Reis, preferiu não aprofundar o atrito entre o ex-chefe de gabinete da prefeitura e o presidente nacional do Democratas, ACM Neto, e negou, mais uma vez, que seja “jogo cena” do ex-prefeito.

“Neto não queria, não indicou e não irá indicar qualquer cargo do governo Bolsonaro. Sempre deixou claro desde o início. Ele já foi sondado para ser ministro, e queria manter a autonomia e independência. Foi uma decisão do Republicanos. Por conta da proximidade, por Roma ter trabalhado na prefeitura, ele discordou da possibilidade de Roma assumir o ministério. Qualquer consequência, a partir dessa relação, você tem que perguntar a Roma e ACM Neto”, disse.

Nos últimos dias surgiu a especulação de que poderia ser jogo de cena esse conflito público, logo após a eleição da Câmara dos Deputados. O ex-presidente da Casa Rodrigo Maia chegou a falar que o DEM estava virando um “partido da boquinha”.

O prefeito de Salvador também afirmou que só haverá exonerações na prefeitura de pessoas ligadas ao ministro João Roma, se for da vontade da própria pessoa.

 

Crédito: BNews

Compartilhe:

Notícias relacionadas
O que você procura?