SMS atribui transtornos na vacinação ao grande número de pessoas que poderiam ter ido antes aos postos

Vacinação era para quem tinha 41 anos ou mais e a maioria dos vacinados hoje tinha mais de 42 anos

SMS atribui transtornos na vacinação ao grande número de pessoas que poderiam ter ido antes aos postos
Foto: Betto Jr. / Secom PMS

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) atribui os transtornos provocados pela suspensão da vacinação nesta terça-feira (06) à falta de imunizantes e ao grande número de pessoas com mais de 42 anos que foram aos pontos de vacinação. Hoje, a vacinação contemplava quem tinha de 41 anos ou mais.

Segundo a SMS, das cerca de 6.400 pessoas que receberam a 1º dose dos imunizantes nesta terça-feira (06), 3.648 indivíduos estavam com a faixa etária superior ao público habilitado para hoje, ou seja, mais da metade dos vacinados tiveram a oportunidade de aderir à campanha em dias anteriores.

As doses terminaram em muitos postos antes do meio-dia, enquanto a programação era aplicar a vacina até 16h. No 5º Centro, as pessoas chegaram a realizar um protesto e fechar o trânsito da Avenida Centenário.

Ainda conforme a SMS, a secretaria adotou a estratégia de escalonamento da faixa etária com o intuito de adequar o quantitativo de pessoas habilitadas para receber a vacina de acordo com o estoque remanescente no município, para evitar a formação de grandes filas.

A previsão é retomar a estratégia de imunização com o recebimento de novo lote a ser enviado pelo Governo Federal. A SMS aguarda posicionamento do Ministério da Saúde sobre a data de envio das vacinas.

Crédito: Metro1

Compartilhe:

Notícias relacionadas
O que você procura?
BANNER_740X450px_GIF